Data-base!

Em virtude de compromisso assumido, nesse primeiro momento, as informações sobre a data-base serão repassadas apenas aos inscritos no nosso grupo de WhatsApp.

Pedimos aos nossos leitores para que, gentilmente, procurem se inteirar através de algum dos inscritos em nosso grupo.

Na próxima semana traremos os detalhes de maneira mais detalhada.

Aproveite a oportunidade e se inscreva no nosso grupo de WhatsApp, independente de ser associado, e receba nossas notícias no seu celular.

10 comentários em “Data-base!”

  1. Boa tarde,
    Me inscrevi no Whatsapp da ATJSC, contudo, até o presente momento não recebi as informações sobre a Data-Base.
    Atenciosamente,
    Dilnei Wernke – Braço do Norte/SC
    (48) 99633-4303

    1. Bom dia, Dilnei!

      Segunda-feira nossa secretária acrescentará o seu número na lista.

      A notícia publicada foi essa:

      TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROGRAMA PAGAMENTO DA DATA-BASE DE 2020 PARA O MÊS DE FEVEREIRO DE 2021
      Em reunião na data de ontem, 21/01/21, da ATJ, SINDOJUS/SC, juntamente com a Associação dos Analistas Jurídicos (AESC), Associação Catarinense dos Oficiais da Infância e Juventude (ACOIJ), e Associação Catarinense dos Aposentados e Pensionistas do Judiciário e Extrajudicial (ACAPAJE), com o Oficial de Gabinete da Presidência do TJSC, Cleon Bassani Ribas , foi informado que a Direção do Tribunal de Justiça implementará o pagamento da data-base do ano de 2020 na folha de pagamento do próximo mês de fevereiro e, conforme a arrecadação permitir, pagará o retroativo em 03 (três) parcelas nos meses de março, abril e maio, de forma a não permitir o acúmulo de reajustes com a data-base de 2021.
      Assim, em relação aos retroativos, os meses de maio, junho e julho de 2020 seriam pagos em março, e assim sucessivamente nos meses seguintes.
      A data-base de 2021 será negociada em momento oportuno, com o parcelamento ou não, a depender da reação da economia.
      Na reunião outros assuntos foram tratados como:
      Vacinas – o TJSC já reservou verba no orçamento para adquiri-las caso sejam disponibilizadas por laboratórios particulares;
      Cargos Vagos – será montada uma comissão para mapear a necessidade de vagas nas comarcas nos diferentes cargos do Poder Judiciário;
      Inclusão da Gratificação na indenização de licenças e outros – de igual forma em análise no núcleo financeiro.

    1. Cada um interpreta como quer, Ricardo.

      Aquela nota foi exclusivamente para aquela notícia, tendo em vista que nos comprometemos com a administração em não alardear a reposição da data-base na página para não chamar a atenção da imprensa, a qual poderia causar problemas para o TJ perante a Sociedade nesse momento crítico. Assim, nenhuma das associações e nem mesmo o Sindojus deu publicidade em suas páginas. Por outro lado, infelizmente, o Sinjusc não cumpriu o acordo e na data de ontem jogou a matéria no ar.
      Agora vamos torcer para que isso não traga consequências com os jornalistas forçando a administração em sentido contrário.
      Desse modo, as próximas notícias seguem do mesmo modo das anteriores, sem necessidade de cadastramento no whats.

    1. Bom dia Fabricio!

      Aquela nota foi exclusivamente para aquela notícia, tendo em vista que nos comprometemos com a administração em não alardear a reposição da data-base na página para não chamar a atenção da imprensa, a qual poderia causar problemas para o TJ perante a Sociedade nesse momento crítico. Assim, nenhuma das associações e nem mesmo o Sindojus deu publicidade em suas páginas. Por outro lado, infelizmente, o Sinjusc não cumpriu o acordo e na data de ontem jogou a matéria no ar.
      Agora vamos torcer para que isso não traga consequências com os jornalistas forçando a administração em sentido contrário.
      Desse modo, as próximas notícias seguem do mesmo modo das anteriores, sem necessidade de cadastramento no whats.

  2. Com todo o respeito, creio que essa ocultação de informação vai contra o princípio da publicidade, não acham?
    Fico com a sensação de que não se trata de direito, mas de uma coisa escondida da população, e isso não está correto.
    Mesmo que sejamos apedrejados (mais uma vez), temos que tratar do tema às claras… um reajuste de 2,4% quando – apenas para exemplificar – o reajuste do aluguel de dezembro foi de mais de 23%, não deve causar perplexidade na população; deve causar dó….

    1. Prezado, não seria exatamente uma ocultação, mas apenas não alardear em demasia, considerando ainda que naquele momento os demais poderes também estavam resolvendo com seus servidores com relação ao reajuste do ano passado.

      De qualquer forma, hoje está tudo caminhando normalmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *