Reforma da Previdência

A direção da ATJSC esteve durante a última semana visitando a ALESC – Assembleia Legislativa de Santa Catarina, quando encaminhou expediente a todos os deputados e deputadas. Na ocasião, apresentamos os pontos básicos da reforma que afetam diretamente os servidores, inclusive os aposentados, entre eles, destacamos:

  • Regras de transição;
  • Paridade e integralidade;
  • Incidência de contribuição para os aposentados, acima de uma salário mínimo – hoje só incide acima do teto da previdência (aproximadamente R$ 6.433,57);
  • Previsão de extinção de benefícios, inclusive do auxílio médico-social (hoje no valor de R$ 696,00).

Enfatizamos junto ao gabinete do deputado Ricardo Alba, que além de deputado, é servidor do Poder Judiciário na comarca de Blumenau, a necessidade de revisão do texto, posto que ele mesmo poderá ser afetado no futuro.

A reforma deve ser feita na medida justa, sem poupar determinadas classes, como quer o Governador, privilegiando determinados seguimentos em detrimento de outros, enfatizou o presidente da ATJSC, Laércio Raimundo Bianchi.

Importante gizar, que nessa celeuma, o judiciário ainda possui vencimentos menores que a maioria das demais instituições, inclusive daqueles da ala militar.

Durante esse início de semana, as demais associações e Sindojus farão a defesa na tribuna, reforçando esses tópicos e muitos outros que precisam ser reanalisados.

Estamos confiantes na mudança de texto, com a inclusão de regras mais brandas para todos os servidores, sem distinção.

Por fim, cabe reforçar, que cada servidor que possua relações de proximidade com algum deputado, que leve o alerta dos prejuízos que o texto apresenta na forma como foi encaminhado, bem assim, sempre é bom lembra-los, de que o ano que vem teremos eleições, inclusive para deputados.

4 comentários em “Reforma da Previdência”

  1. Adalgisa Maria Ferreira Clemer

    Precisamos acordar…
    1- Hoje a idade mínima era com 55 e 60, com a nova regra da reforma proposta passa de 62 e 65, para mulher e homem, respectivamente, com 25 anos de contribuição para ambos.

    2- redução de valores para aposentadoria voluntária: hoje 100% da média dos 80 maiores salários, a nova regra dita 60% da média de todos os salários com aumento progressivo de 2% por ano, acima dos vinte…

    3- para nós aposentados, querem taxar e aniquilar …hoje contribuímos com 14% acima do teto do INSS da contribuição previdenciária.
    Com a nova regra a proposta é que contribuamos com 14% acima do salário mínimo. Lembrando que antes da última reforma, os após de braços não contribuíam com nada. Aposentava e cessava a contribuição…

    4- A pensão por morte do funcionário ativo ou do aposentado-
    Pela regra atual, o cônjuge e dependentes recebem 100% do salário do falecido até o teto do INSS e mais 70% o que exceder o teto.
    Com a nova regra, o pensionista receberá do 50%, mais 10% para cada filho menor, até 5 filhos somente.
    É uma reforma injusta, absurda, egoísta, sem nenhuma consideração e amor ao próximo…
    Isso sem falar no que os Tribunais e governo querem cortar e achatar mais ainda…
    tais como Seguro saúde dos aposentados, data-base, VPNI, congelamento de salário, etc, etc, etc…
    Eu , por exemplo, trabalhei 32 anos no judiciário, fiz o meu melhor, me doei, lutei pela causa, tanto que qdo aposentei há dois anos, tinha duas mil horas extras, não gozadas que o Tribunal de Justiça não considerava, e perdi tudo, porque não cobrei, pois trabalhava em demasia e fazia tudo por amor e vestia a camisa. Sendo assim, após tanta dedicação, vc se aposenta e sofre restrições e injustiças de todos os tipos…
    Será que o Governador atual vai abdicar da sua assoberbada aposentadoria de 40.000,00 mensais que já tem, antes de adquirir a segunda? Será que as novas regras lhe afetarão? Serão válidas por igualdade para os governantes e deputados e todas as classes públicas? É óbvio que não! Imaginem! Vamos permitir??? Vamos acordar???

    1. Laércio Bianchi

      Para os aposentados, ainda querem extinguir o Auxílio médico social, que hoje é pouco mais de $ 600,00 – em resumo, para os aposentados, são no mínimo um salário mínimo a menos. Por esse motivo, encaminhamos expediente para todos os deputados e lembramos a eles que no próximo ano tem eleições e a posição de cada um será levado em conta.

Deixe um comentário para Adalgisa Maria Ferreira Clemer Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *