A Reforma e os Inativos

Reforma da previdência é aprovada e define que aposentados e pensionistas devem contribuir com 14% para o IPREV sobre os proventos que ultrapassem a cifra de um salário mínimo. Por outro lado, o Auxílio médico social foi preservado.

Outra mudança foi na Pensão por morte de servidor, na qual a proposta altera para 60% do salário do servidor, mais 10% por dependente.

Para os que estão na ativa, um projeto de incentivo à migração à previdência complementar deverá ser enviado à ALESC, o qual deve atender aos servidores que se sentiram prejudicados, informou o governo.

5 comentários em “A Reforma e os Inativos”

  1. ‘Parabéns’ ao deputado Ricardo Alba – PSL (#sqn), servidor do TJSC que votou a favor da ‘desforma’ da previdência de Santa Catarina, ‘belo’ representante dos servidores do PJSC. Lembrarei dele nas eleições do ano que vem!!!

  2. Neila R Maffezzolli

    Tenho certeza que todas as classes do funcionários públicos de SC, professores e afins… lembraram de todos os deputados que votaram a favor da reforma nas próximas eleições… tinha é que acabar sim com esse cabide de empregos que é a Política em nosso Brasil.

    1. Boa tarde, Sérgio! Nosso jurídico está analisando, e, em princípio contraria sim várias normas. Estamos vendo o remédio mais adequado para questionar esse ponto.

  3. sergio alberto martins

    Muito obrigado pela resposta, em ultima alternativa, tentar antecipar a segunda parcela do décimo-terceiro, para antes de entrar em vigor o desconto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *