Na semana que se passou, diretores da ATJ estiveram visitando o gabinete do Des. João Henrique Blasi, o qual assumirá a presidência do Tribunal de Justiça no próximo ano.

Nossos diretores enfatizaram a necessidade de readequação da carreira dos Técnicos Judiciários Auxiliares, bem assim, deixaram outras propostas de interesse da categoria como um todo.

Também na semana que se passou, a atual administração do Tribunal de Justiça atendeu a vários dos pedidos que haviam sido formulados pelas associações e Sindojus, como é o caso dos reajustes dos auxílios divulgados através de whatsapp.

No mesmo sentido, em janeiro deveremos ter a concretização da data-base, pedido esse também formulado pelas associações e Sindojus.

Em resumo, apesar de um ano atípico, as associações e Sindojus conseguiram avançar consideravelmente em relação à outras entidades. Nessa mesma toada, seguimos na busca da ADI protocolizada do STF em relação aos aposentados, da qual a ATJ em consórcio, está sendo pioneira na defesa dos aposentados, sem contar a negociação pelo auxílio médico-social que ainda depende de entendimento legal em relação ao reajuste.

Na semana que está entrando, deveremos ter as últimas deliberações em relação aos pleitos da categoria que ainda estão pendentes.

Hoje, sem dúvida, as associações e Sindojus estão na vanguarda, com intensos diálogos com a administração do Tribunal de Justiça, o que faz crer que teremos um próspero 2022.

Filie-se e contribua com as entidades que estão fazendo a diferença para a categoria.

 

13 comentários em “”

  1. Laércia, a ATJ fará alguma movimentação no sentido de rever a resolução de agosto que limitou as promoções por aperfeiçoamento a apenas uma por ano (especialização, mestrado e doutorado)?

  2. Bom dia Laercio se está difícil negociar com o Tribunal de Justiça sobre o Nível Superior para nossa categoria embora ate as policias civis e militares conseguiram esse feito , então por que não tentar a descompactar nossa tabela de vencimentos defasada a décadas, não seria mais fácil já que o magistério e a policia civil conseguiram recentemente na AL é um caminho a seguirpara 2022.

  3. quer dizer que a justiça concedeu liminarmente o não desconto exorbitante para os aposentados sobre o Iprev, mas não vão devolver o que tiraram é isso? desconto na minha folha de novembro, dezembro e décimo terceiro no valor de R$ 1.045,00 cada um.

    1. Essa é uma decisão provisória por parte da justiça, pois só com a decisão final é que se teria direito ao reembolso. Por outros lado, essa suspensão dos descontos, caso a ação seja julgada improcedente, todos nós teremos que reembolsar o IPREV, por isso é melhor não comprometer muito esses valores. Por esse motivo, a ATJ e as demais associações e Sindojus optaram pela ADI e não pela justiça de primeiro grau, pois a decisão do STF na ADI traz segurança.

  4. Prezado, devemos ficar de olho nas rubricas de pagamentos atrasados! É tanto pagamento atrasado que me parece que já estão se perdendo nas contas, e faz tempo… reparei que recebi as últimas licenças/férias atrasadas sobre salários desatualizados, e nunca recebi a rubrica diferença de licença/férias atrasadas depois. Na minha folha deste mês consta os atrasados de uma promoção, mas não consta nem a rubrica de diferença do 13º, o qual foi pago no mês passado… Estão deixando de pagar muita coisa pelo que tenho visto, estão esquecendo ou estão acumulando? E para pagar quando?
    Agradeço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.