Maio, mês de definições

O mês de maio promete trazer alterações na vida financeira dos servidores com relação a definição da data-base, resolução da URV e VPNI. Com relação a esta última, embora os prazos para a defesa permaneçam suspensos em virtude de decisão da presidência, até que os cálculos sejam individualizados e detalhados, orientamos nossos filiados a encaminharem para nosso advogado toda a documentação que já esteja disponível, ficando pendente somente o detalhamento que será fornecido pelo Tribunal de Justiça, o qual deverá ser encaminhado posteriormente.

Os documentos abaixo relacionados deverão ser encaminhados diretamente ao jurídico no seguinte endereço eletrônico: advogado.vpni@gmail.com

Rol de documentos a serem encaminhados a partir do recebimento na notificação do TJSC:

  • Cópia de identidade e CPF;
  • Cópia da ficha funcional;
  • Cópias dos processos administrativos que concedeu ou atualizou a VPNI – Informações: ((48) 3287-7500 – dgp@tjsc.jus.br);
  • Folhas de pagamentos dos últimos seis meses;
  • Integralidade da documentação recebida ou a ser recebida do TJ com a notificação
  • Procuração assinada: Pode ser baixada aqui: https://1drv.ms/w/s!Ai802uflB1Aohb47fDXI3B8t8DD5OA?e=vIhpHo
  • As dúvidas podem ser sanadas através:

  • e-mail: advogado.vpni@gmail.com

  • WhatsApp (47) 9 8886 0272

Teses a serem defendidas: Todas aquelas que não foram usadas na Adi 5441 adequadas a cada caso, sendo a DECADÊNCIA uma delas alegada na defesa da ATJ.

11 comentários em “Maio, mês de definições”

    1. Laércio Bianchi

      Os triênios deverão ter andamento a partir de junho, após conclusão da data-base, VPNI, URV e os demais pedidos de impacto que serão finalizados durante este mês.

  1. Neila Maffezzolli

    Oi bom dia ! E venda de férias 2020 e anos anteriores ? O tj pagou a licença para quem optou em vender porém férias não se manifestaram. Obrigada

    1. Laércio Bianchi

      Boa tarde, Edite! A administração do tribunal está aguardando a divulgação do índice de abril, o qual faz parte do cálculo do percentual.

    1. Laércio Bianchi

      Boa tarde! Esse é um processo que o Sinjusc é o titular e é quem detém o poder de decisão, por isso a ATJ não se manifesta sobre o assunto. Assim, vai aqui minha opinião particular. Essa questão já foi analisada em tempos passados e ficou apurado que teríamos direito a três meses dos valores da URV, tendo em vista que os reajustes posteriores que o Tribunal concedeu acabaram incorporando as diferenças. Mesmo assim acredito que exista possibilidade de acordo desde que administrativamente e se abra mão dos atrasados, ou pelo menos de grande parte desse montante de quase 4 bilhões.

Deixe um comentário para Neila Maffezzolli Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.